Aceto balsâmico

aceto-balsamico-mastroiani
O vinagre balsâmico é um produto inigualável devido ao seu processo de fabricação e às características peculiares que adquire. O mais tradicional é o “Vinagre Balsâmico de Modena” que é protegido desde 1983 por uma “Denominação de Origem”.

PROCESSO DE OBTENÇÃO: O vinagre balsâmico é o produto resultante da fermentação alcoólica e acética do mosto de uva Trebbiano, cozido, o qual é adquirido a partir da uva esmagada e separada no início da fermentação alcoólica. O cozimento é realizado em fogo direto até o teor de açúcar alcançar um valor entre 28 e 33 °Babo, o que resulta a uma redução de 20% a 30% do volume inicial do mosto. Um mosto mais cozido dará origem a um vinagre balsâmico mais doce. Os vinagres feitos de mostos menos cozidos são os preferidos e necessitam de mais tempo para serem feitos. O mosto, assim concentrado, é colocado em recipientes de madeira, até tornar-se vinagre balsâmico, o que acontece com o tempo, com o tipo de recipiente e da madeira. O vinagre balsâmico, quando pronto, adquire aspecto denso, xaroposo e escuro, com perfume e sabor doce/ácido inconfundível, resultado de todas as operações efetuadas durante o longo período de elaboração e estocagem/envelhecimento nos diferentes tipos de madeira.

DICAS DE CONSUMO:  é considerado um dos mais refinados condimentos. É recomendável utilizá-lo em saladas e frituras, além de combinar perfeitamente e exaltar o gosto e o aroma quando utilizado em pratos com carnes. É utilizado também em gargarejos para proteger a garganta de determinadas infecções, além de ser considerado um ótimo antioxidante.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
https://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Vinagre/SistemaProducaoVinagre/balsamico.htm

 


Produtos Relacionados