Arruda


Os diversos táxones de Ruta L. da Família das Rutáceas, planta subarbustivas expontâneas na região mediterrânea e na Ásia ocidental e central, conhecidas pelo nome comum de arrudas, caracterizam-se pelas suas essências de cheiro muito desagradável e às quais atribuem propriedades farmacológicas e tóxicas próprias.

PROPRIEDADES TERAPÊUTICAS: Normalização do ciclo menstrual, sarna, piolhos, conjuntivite, leishmaniose. Acredita-se que a mais importante virtude da arruda é oferecer maior resistência aos capilares sanguíneos, evitando-se assim possíveis hemorragias. Afecção dos rins, alterações menstruais, ansiedade, asma brônquica, bexiga, calvície, cefaleia, ciática, conjuntivite, derrame cerebral, dermatite, dores de ouvido, dor intestinal, enxaqueca, flebite, fígado, fragilidade dos capilares sanguíneos, gases, gota, hemorroidas.

MODO DE PREPARO: utilizar 10g de folhas secas e trituradas para 1L de água. Preparar pelo método de infusão, que consiste em ferver a água depois acrescentar a folha, deixar descansar por 10 minutos com a tampa fechada, coar e tomar.

REVISADO:Daniela Dias-Nutricionista CRN8:8162
Linea Verde Alimentos LTDA.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

http://www.gege.agrarias.ufpr.br/plantastoxicas/arquivos/arruda.pdf


Produtos Relacionados