Blog

Farinha de Maracujá: Fibras para Controlar o Colesterol e o Diabetes

Na onda das farinhas funcionais, a feita com a casca de maracujá foi uma das pioneiras: existem estudos sobre ela desde 1998. Ela é feita a partir da parte branca da casca, que é a porção mais rica em nutrientes, como a fibra pectina, a vitamina B3 (niacina), ferro, cálcio e fósforo. Acredita-se que a maior parte desses nutrientes se preserve na preparação da farinha, o que dá a ela propriedades importantes para nossa saúde, como redução dos picos glicêmicos. E ainda por cima, ela naturalmente não contém glúten.

Uma das maiores características da casca de maracujá é a maior quantidade de fibras. Ela chega a ter 10 vezes mais esse nutriente do que o suco feito com a polpa. E a principal fibra é a pectina, que se transforma em um gel no estômago e traz diversos benefícios à saúde.

Ela ainda é rica em potássio, tendo duas vezes mais do que o suco. Também contém mais vitamina B3 (niacina), ferro, cálcio e fósforo, nutrientes que se preservam quando ela é transformada em farinha. A farinha não apresenta quantidades grandes dos principais macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras), porém é rica em fibras.

Benefícios:
  • Promove saciedade e emagrece
  • Previne o diabetes
  • Melhora as taxas de colesterol e de triglicérides
  • Colabora com a digestão
Como Consumir:

O recomendado é consumir entre 1 e 2 colheres de sopa cerca de 30 minutos antes das refeições, para trazer saciedade e evitar o exagero ao comer. Mas também pode ser consumida nas preparações, polvilhada em frutas, dissolvida em sucos, batidas de frutas, iogurtes, sobre os alimentos, entre outros.

FONTE: Minha Vida

Compartilhar é Cuidar!
Outros produtos

Cadastre-se para receber ofertas, dicas e receitas incríveis direto no seu e-mail! :D

Preencha esse campo
Preencha esse campo

DESTAQUE DA SEMANA

Menu